Entenda quais são os diferentes tipos de resíduos sólidos

tipos de resíduos sólidos urbanos

Você sabe quais são os tipos de resíduos sólidos? Entende as suas classificações e como fazer a coleta adequada desses materiais?

Se tem dúvidas a respeito desse tema e quer compreender melhor esse assunto, continue lendo esse artigo, pois vamos te explicar todas as questões que envolvem a classificação de resíduos e os principais tipos. Vem com a gente!

O que são resíduos sólidos

características dos resíduos sólidos

Resíduos são os restos de produtos que, normalmente, são considerados lixos. Ou seja, toda matéria sólida ou semissólida que é descartada, como galhos, produtos eletroeletrônicos, plástico, embalagem, papelão, galhos, entre outros.

Normalmente, eles são gerados a partir de diferentes atividades, como doméstica, hospitalar, industrial, agrícola, comercial e varrição.

Conheça as melhores soluções para transporte e armazenamento de resíduos sólidos!

Política Nacional de Resíduos Sólidos

A PNRS (Política Nacional de Resíduos Sólidos) é uma lei de  nº 12.305/10, que foi instituída para organizar a maneira como o Brasil processa os seus lixos, exigindo dos âmbitos públicos e privados transparência na gestão dos seus resíduos sólidos.

O objetivo principal dessa iniciativa governamental é reduzir os impactos socioambientais negativos que esses materiais geram, como emissão de gases, efeito estufa, poluição do solo e da água, entre outros

A lei nacional prevê que cada um desses indivíduos, que incluem iniciativa privada, pública e população em geral, coloquem em prática ações para a separação, armazenamento e destinação final adequada desses materiais.

A gestão de resíduos sólidos é importante visto que o Brasil é um dos maiores produtores de lixos do mundo.

Para você ter uma ideia, em 2018, o país já contabilizava a produção de quase 80 toneladas de lixo, segundo dados do Panorama de Resíduos Sólidos da Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais.

Classificação dos resíduos sólidos

Para que essa gestão seja feita de maneira adequada, a Política Nacional estabelece uma classificação de resíduos, que tem como base a caracterização desses materiais que consideram aspectos biológicos, físico-químicos, qualitativo e/ou quantitativo das amostras.

Para fazer a classificação dos materiais, é preciso considerar os seguintes aspectos:

  • a descrição da origem do resíduo;
  • aspecto geral, estado físico;
  •  cor,
  • odor;
  • denominação do resíduo;
  • atividade industrial;
  • grau de heterogeneidade;
  • constituinte principal;
  • processo de origem e;
  • destinação final.

Esses materiais são divididos em Classe I – Perigosos, que são materiais de inflamabilidade, reatividade, corrosividade, toxicidade e patogenicidade, e os de Classe II – Não Perigosos, que não apresentam algum risco à saúde pública ou ao meio ambiente.

Os 5 tipos de resíduos sólidos

A partir da definição dessa classe de resíduos surgem os tipos de materiais, que são divididos a partir dos seus setores. Dá uma olhadinha como essa divisão é feita pela Política Nacional.

1. Resíduos Industriais

Os resíduos industriais estão entre os maiores poluidores do meio ambiente. Segundo a  Resolução CONAMA 313, são considerados lixos  industriais todo aquele que esteja nos estados sólido, semissólido, gasoso ou líquido.

Esse grupo possui características que tornam inviável o seu descarte na rede pública de esgoto ou em corrente d’água, ou que necessitem de soluções técnicas ou economicamente inviáveis para o descarte.

Entre eles estão lodos gerados por sistemas de tratamento de efluentes líquidos e também os materiais gerados em equipamentos e instalações de controle de poluição.

2. Resíduos Hospitalares

Os resíduos de serviço de saúde, chamados também de hospitais, são aqueles provenientes de atividades ligadas ao tratamento e prevenção de saúde. Nesse sentido, eles são em classificados em 5 grupos:

  • Grupo A: resíduos potencialmente infectantes, como bolsas de sangue contaminadas,  restos de órgãos, vacinas de microrganismos vivos, entre outros.
  • Grupo B: resíduos químicos, como, substâncias de revelação de filmes de Raios-X,  resíduos com metais pesados, desinfetantes, entre outros.
  • Grupo C: resíduos radioativos, como exames de medicina nuclear.
  • Grupo D: resíduos comuns, como gesso, luvas, gazes e outros.
  • Grupo E: resíduos perfurocortantes, como bisturis, agulhas, lâminas e agulhas.

3. Resíduos Sólidos Urbanos

Os resíduos sólidos urbanos são gerados por residências, comércios, limpeza pública urbana e de prestadores de serviços.

Normalmente são compostos  por materiais de natureza orgânica, recicláveis e inorgânicos, como metais, isopor e espumas.

4. Resíduos de Construção Civil

São materiais provenientes de obras civis, como construções, reformas, demolições, reformas, ampliações, entre outros.

Dentro dessa categoria estão tijolos, blocos, telhas, argamassa, concreto, placas de revestimento, etc.

5. Resíduos Nucleares

Esse é um dos tipos de resíduos sólidos  que devem obedecer às normas da Comissão Nacional de Energia Nuclear, que institui critérios de geração até a destinação final do resíduo.

Fazem parte desse grupo rejeitos radioativos ou contaminados com radionuclídeos, serviços de medicina nuclear, provenientes de laboratórios de análises clínicas e radioterapia.

Tipos de coleta de resíduos sólidos

Agora que você já sabe como ocorre a classificação de resíduos sólidos, entenda quais são os tipos de coleta disponíveis para esse material.  Confira!

coleta de resíduos sólidos

Coleta comum

Esse tipo de coleta faz o recolhimento dos resíduos orgânicos e inorgânicos de pequeno porte diretamente nos locais onde foram gerados. Após a coleta, a destinação é feita pelos  órgãos públicos regionais.

Coleta seletiva

A coleta seletiva é bem parecida com o recolhimento comum, com retirada do material diretamente no gerador ou em pontos de coleta. No entanto, esse trabalho é feito apenas para resíduos inorgânicos que possam ser reciclados.

Coleta informal

Na gestão de resíduos sólidos, temos ainda a coleta informal, que é realizada por meio de recolhimento manual, geralmente, feita por catadores de lixo nos lixões e também nas ruas.

Os melhores implementos rodoviários, você encontra na Cal Leve!

Conclusão

Agora que você já sabe quais são os tipos de resíduos sólidos, chegou a hora de fazer a separação, armazenamento e destinação final correta desses materiais.

Na hora de escolher os melhores equipamentos de armazenamento e transporte de resíduos sólidos para a sua empresa, conheça a Cal Leve, líder no mercado nacional, sendo referência em qualidade,  durabilidade e segurança.

Nossa empresa fabrica os mais diversos tipos de equipamentos, como caçamba roll on, caçamba estacionária, para empilhadeira, tanque e plataforma roll on, caçamba para coleta, compactadores e muito mais.

Acesse o nosso site agora mesmo e conheça as melhores soluções de implementos rodoviários para a sua empresa.

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp

Fique por dentro das novidades Cal Leve!